Cyberfunk

O Cyberpunk é um sub-gênero de ficção científica futurista onde elementos de alta tecnologia e distopia social se misturam para criar um clima geralmente "noir". Dois de meus escritores favoritos, Philip K. Dick e William Gibson, são grandes nomes do gênero, quiçá os maiores.

O termo virou praticamente uma sub-cultura, pelo menos para aqueles que já perceberam que estamos vivendo neste mundo futurista distópico previsto por escritores entre 30 e 50 anos atrás. Sim, as coisas podem ser diferentes de como eles visualizaram, mas as mensagens e indícios são fartos. Eu sempre disse que o futuro da humanidade pode ser visto através do prisma das palavras de grandes escritores de ficção: com Jules Verne nós ousamos sonhar. Com Isaac Asimov nós começamos a construir ideias. Mas se a visão do Philip K. Dick se concretizar, estamos bem ferrados.

Melhor ser ateu do que um católico hipócrita?

Hoje tive uma discussão desagradável, obviamente no Facebook. Um amigo, católico, postou este artigo onde Papa Francisco sugere que "é melhor ser ateu do que católico hipócrita." Obviamente, um amigo dele veio em cima dizer que era mentira, que ele não havia falado nada daquilo.

Muitos comentários depois, basta dizer que eu cheguei ao site do Vaticano, onde há transcrições de tudo o que os papas falam (isso me surpreendeu mesmo). Eis o que o Chicão disse, com suas próprias palavras, na manhã do dia 23 de Fevereiro de 2017: