31.12.15

2015 foi mesmo um ano ruim?

Tenho visto nos últimos dias muita gente reclamar sobre como 2015 foi um ano ruim. Outro agradecem, dizendo que foi um ano ótimo. Enquanto em certos aspectos da minha vida 2015 foi um ano péssimo, em outros eu cresci e aprendi muito (não vou entrar em detalhes, pois não gosto de falar de certos detalhes da minha vida privada na internet e absolutamente não falo nada sobre a minha empresa, além de informar quando temos alguma vaga em aberto).

A verdade é a seguinte: 2015 foi um ano de "nivelações" na minha vida. Foi quando aprendi de fato com quem posso contar e em quais pessoas eu não deveria depositar tantas esperanças. Minhas amizades estreitaram, mas aprendi muito. Apesar de não ter produzido muitos textos, ficando bem além das minhas metas, me inseri no contexto de hobbies sensacionais como o X-Wing Miniaturas, Krosmaster Arena e Cardfight! Vanguard, ganhando ótimos amigos nestes caminho. Além disso, realizei o sonho meio besta de virar juiz de Magic, o que também me rendeu bons amigos e algumas experiências excelentes em 2015.

Por outro lado, passei o ano inteiro vendo a intolerância e o ódio crescerem ao meu redor. Seja com a revolta quase non-sense da classe média brasileira contra o atual governo (justificada em certos pontos, insensata e perigosa em outros), a crise mundial (sim, mundial) que está afetando severamente os grandes centros urbanos brasileiros (pergunte se o exportador agropecuário está insatisfeito com o dólar a quase R$ 4), os atentados horrorosos e mortes injustificáveis que ocorreram ao longo do ano, seja na linda Paris ou na devastada Síria.

É impossível pensar apenas nas coisas boas, quando há tanta maldade e ruindade solta por aí. Então vou deixar aqui a minha lista de compromissos pessoais para 2016 - não é uma lista de promessas ou metas, são compromissos que eu vou cumprir ao longo do ano, tentando não apenas melhorar pessoalmente, mas também tentar fazer alguma diferença.


1) Perder 20 quilos

2) Escrever um artigo por semana para os sites onde colaboro

3) Terminar um livro (já está na metade, mas era segredo até hoje)

4) Montar uma banda nova (já tenho várias músicas, mas era segredo também)

5) Triplicar as doações para o Natal Nerd (este ano arrecadamos cerca de 100 brinquedos)


Bem, no fim das contas, parece uma lista mesmo. Tenham um ótimo 2016, daqui a um ano exatamente faço o balanço e prestação de contas no meu blog.

Ah. Vou entrar em 2016 de "cara limpa", mas não é nenhuma promessa de não fazer mais a barba não, ou só fazer a barba quando o ano acabar. Eu tenho noção do ridículo.

Nenhum comentário: