8.10.11

Aniversário Chegando

A vez de soprar as velinhas se aproxima novamente. Sempre achei 33 uma data emblemática e não porque eu sou religioso (aliás, pelo contrário). Na verdade eu só acho o número bonitinho, é só isso. Mas depois do 33 vem o 34, que convenhamos, é um número bem sem graça. O próximo número legal será o 35,  mas não liguem para meus devaneios numéricos.

Ontem comemorei meu aniversário com um show da minha banda, a BluesGraf, no Espaço Convés, em Niterói. Foi divertido, muitos amigos aparecerem e as outras bandas que tocaram estavam animadas e fizeram sets excelentes, muito empolgantes.

O chato é que conforme vou ficando mais velho, também fico mais intolerante, o que é bastante natural. Agora, por exemplo, acabei de perder de vez a paciência com aquela galera do "a gente tem que marcar alguma coisa" ou então "você anda sumido", mas vou explicar melhor.

O pessoal do "a gente tem que marcar alguma coisa" sempre cobrará sua presença e que você realmente marque de fazer algo com eles. Mas quando você literalmente os chama ou tenta combinar algo, sempre furam. Mas você continua esbarrando casualmente com essas pessoas, as quais provavelmente nunca irão aceitar um convite de verdade.

Já o pessoal do "você anda sumido" é pior ainda. É gente com empatia "zero", incapaz de olhar no espelho e perceber que não foi o mundo que desapareceu, mas são as pessoas que se afastam por vários motivos. Ninguém é onipresente, ninguém pode estar em todos os bares, pubs, festas, parques, praças, cinemas, tudo ao mesmo tempo. Mesmo que você tenha uma vida social agitada, eventualmente começa a filtrar melhor os programas. É natural.

Aos 33 anos, o meu perfil é: casado, caseiro, só gosta de beber em bares onde toca rock, assiste futebol inglês no fim-de-semana, toca e canta numa banda de rock, normalmente é meio rabugento e estressado, trabalha durante a semana. Se você é meu amigo ou amiga e não consegue se encaixar mesmo que parcialmente no perfil acima, me desculpe, mas é compreensível que nós não tenhamos mais tanto contato. Isso não significa que deixei de gostar de você, nós só não temos mais tantas coisas em comum. Então acho que está na hora de começarmos a ver outras pessoas.

Nenhum comentário: