19.5.10

Mais um oportunista

A foto ao lado é do Sr. André Forastieri, que diz que é jornalista e é blogueiro, como este que vos escreve. Foi achada usando o mecanismo de busca do Google. Acontece.

O referido senhor acima deu, anteontem, prosseguimento a uma tradição de outros jornalistas brasileiros: a de tentar aparecer quando um ícone do metal falece. Um dos casos mais notórios foi o do Sr. Arnaldo Jabor, que à época do assassinato do Dimebag Darrell, guitarrista do Pantera, tentou esculhambar o metal e jogar a culpa do triste e trágico incidente no próprio músico.

Agora é a vez do tal Forastieri tentar difamar a imagem do recém-falecido Ronnie James Dio, consequentemente do metal também, de diversas formas neste bloguinho aqui.

Citando o texto oportunista do tal cara cuja existência era completamente desconhecida por mim até hoje: "Agora, tem sentido um roqueiro de 67 anos que canta sobre o eterno combate entre o bem e o mal, em canções repletas de dragões assustadores, cavernas assombradas, magos impolutos etc.?"

Minha única resposta para este cara está numa letra do próprio Dio, que segue abaixo com o original em inglês e tradução:

It's the same old song
You've gotta be somewhere at sometime
They never let you fly

It's like broken glass
You get cut before you see it
So open up your eyes

É a mesma e velha canção
Toda hora você tem algum lugar para estar
Eles nunca te deixam voar

É como vidro partido
Você se corta antes de vê-lo
Então abra seus olhos

Carta aberta a André Forastieri: você não me corta e não me impede de voar. Você não é completamente irrelevante para mim e para toda a legião de fãs do metal e de seu grande e lendário arauto, Ronnie James Dio, então recolha-se à sua insignificância e volte ao seu mundinho restrito.

Um comentário:

Rafael Pagani Savastano disse...

Ih Bart, o Forastieri é um conhecido babaca de marca maior, ele foi editor da Bizz uma época e ele detonou o Cazuza na Folha de São Paulo num infame e lamentável episódio quando ele disse do último disco do cara que já tava morrendo:

"Como diz o próprio Cazuza em seu novo disco, seu canto é o que o mantém vivo. E se ele quer continuar vivo e evoluindo, tem que se esforçar mais. Seu público espera mais dele"

Não é de hoje que ele se monta em cima de artistas mortos ou moribundos pra cagar pela boca. Releva =)