30.7.09

Uma Questão de Consciência

Quem me conhece bem sabe que tenho posições firmes sobre os mais diversos assuntos. Não gosto de simplesmente discutir com as pessoas, mas estes temas são tópicos, digamos, pelos quais sou apaixonado.

Sou contra o consumo de drogas ilícitas. Não me interessa qual seja, sou contra e ponto final. Não gosto que usem perto de mim. Quem quiser fazer o tipo de besteira aleatória que desejar, faça. Mas longe de mim. Para piorar as coisas, cada 1 Real gasto por um consumidor de drogas com traficantes equivale a 10 Reais de impostos gastos com a segurança pública. Ou seja, eu tenho que trabalhar honestamente que nem um corno para um cheirador qualquer se divertir e ainda pôr em risco a minha vida e da minha família?

"Reacionário", alguns dizem. "O usuário é a maior vítima", pode até ser. Na maioria dos casos não. O usuário é covarde, omisso, acomodado e sequer se interessa em iniciar um diálogo construtivo na sociedade para, por exemplo, apoiar a legalização de drogas leves. Dá trabalho, né? Mais fácil jogar a culpa nos outros, como o Marcelo D2, cruzar os braços, acender um bagulho e fazer uma pose de orgulho.

É mais ou menos assim que a sociedade tem encarado o assunto dos transgênicos. Todos nós somos os usuários de drogas que não nos importamos com o futuro, com aquilo que pode acontecer com o planeta e muito menos com nós mesmos. Cruzamos os braços e vivemos um dia após o outro no conforto, pois está tudo relativamente bem. Há problemas? Claro que sim. Eles devem ser discutidos? Com certeza. Então porquê não o fazemos?

Normalmente as desculpas são de que a população não está capacitada a entender termos científicos (linguajar é complexo demais), ou então a retórica idiota de que, se não há nenhum mal comprovado, porquê não usar? Esta última evasão da indústria pró-transgênicos é quase religiosa - se não é comprovado que não existe vida após a morte, porquê não deixar logo que um paciente terminal morra para reencarnar novamente ou ir pro paraíso logo?

Aí quando o governo finalmente prepara um documento realmente interessante para instruir a população sobre o assunto, voilá! Ele é proibído pelo poder dos advogados inescrupulosos e do dinheiro sujo. Concordo com o Movimento Mudança (informação enviada pelo sempre vigilante Moon), vamos iniciar a desobediência civil! Clique neste link para ler o post do Movimento Mudança sobre o assunto, e clique neste link para ler a "cartilha proibidona".

Compartilhem. Passem adiante. Não deixem que um assunto tão importante morra nos círculos de uma meia dúzia de cientistas e intelectuais, pois é algo mais do que pertinente para todos na nossa sociedade.

Nenhum comentário: