18.12.07

Singapore Trippin'

No mês passado surgiu uma oportunidade para visitar Cingapura, pois fui adicionado a um novo grupo de usuários de um dos nossos sistemas, e semestralmente eles (nós) fazem(os) uma reunião em um dos escritórios da empresa. A primeira foi em Houston (não compareci), e esta segunda reunião foi em Cingapura. Muito legal, foi mais um grande brainstorm do que uma série de palestras e apresentações. Quanto à cidade, o quê dizer? Limpa, organizada, segura, funcional, barata. Tudo é ótimo em CIngapura. Todo mundo fala inglês, e o preço de aparelhos eletrônicos e materiais de informática lá é ridiculamente baixo.

Admito que fiquei particularmente contente de conseguir ver um DeLorean na rua, comprar um set de captadores EMG ativos série "Zakk Wylde" por apenas R$ 320 e encontrar uma loja que só vendia CDs de Metal Extremo, cujo dono era um grande fã de Sepultura, Krisium e Ratos de Porão. Ele pretende visitar o Brasil no ano que vem, para conhecer a cena underground de Belo Horizonte e São Paulo. Recomendei passar longe do Rio de Janeiro, infelizmente, pois estaria arriscado a tomar sacode de traficante ou playboy (não sei o que é pior). Em suma, fiz bons amigos em Cingapura, que é mais um lugar que me deixará com saudades. Viajar para a outra metade do mundo foi divertido. Como é hábito, seguem as fotos... Cheers & beers!





Singapore

30.11.07

Trans-Bêbado


Levando-se em conta que um camarada bêbado o suficiente para precisar de transporte não é capaz de usar seu telefone corretamente [créditos da teoria: Bruno Naegeli], creio que o serviço deva ser feito por agendamento:

- Alô, Trans-Bêbado, bom dia.
- Bom dia. Você tem horário pra transporte hoje de noite?
- Por volta de que horas o senhor pretende cair?
- Lá pras cinco da manhã.
- Deixe-me ver... Sim, temos este horário livre sim. Qual local de coleta?
- Na sarjeta em frente ao Bar do Serginho. O nome é Carlos Pudim.
- Sim senhor Pudim, o seu horário está agendado para cinco horas, na sarjeta em frente ao Bar do Serginho. Algo mais?
- Não, só isso.
- Obrigado senhor, e tenha uma ótima bebedeira!

7.11.07

Ecuador Trippin'

Bem, no histórico deste blog já postei relatórios enormes sobre minhas viagens para o Equador. Porém, não consigo lembrar de ter disponibilizado as fotos para o público comum. Como em breve terei mais uma viagem louca com fotos legais para mostrar, aqui vão as fotos da minha primeira estadia no Equador, em Quito e com uma breve passagem por Otavalo e La Mitad Del Mundo. Os links para os posts contando a viagem em detalhes seguem abaixo, cheers & beers.

Pré-Viagem
Primeiro Dia
Segundo Dia
Terceiro e Quarto Dia
Quinto Dia
Sexto Dia





Ecuador

14.9.07

Euro Trippin'

Hey folks. Ando muito ocupado e sem tempo para escrever - qualquer coisa que seja. Na última semana fiz uma viagem a trabalho para a Europa, e muitas pessoas pediram para ver as fotos e para eu contar como foi. Bem, não posso detalhar tudo o que aconteceu, pois como envolveria vários assuntos internos da minha empresa, seria totalmente anti-ético colocar isso na internet para domínio público. Talvez após algumas cervejas num boteco eu conte, mas aqui não.

Basta dizer que fui para Manchester (Inglaterra), com escala em Paris (França, dããã). Na quinta-feira de manhã cheguei à cidade das luzes, peguei um metrô, e fui passear no centro. Voltei para o aeroporto e cheguei à úmida Manchester de noite, bebi duas pints de cerveja boa e fui pro hotel dormir.

No dia seguinte, realizei um dos meus sonhos: visitei o Old Trafford, estádio do glorioso Manchester United. O local é fenomenal, não é à toa que o United é o time mais rico do mundo - aqueles caras sabem fazer dinheiro. Sentei na cadeira do Sir Alex Ferguson no banco de reservas e tirei várias fotos do museu de troféus. Fenomenal. De tarde passeei um pouco no centro de Manchester, apenas para descobrir que a Inglaterra é um país caro. Tudo lá é caro, sem exceções.

Domingo e segunda-feira fiquei morgado e doente no hotel. Terça-feira de madrugada peguei um vôo para Amsterdã (Holanda), e chegando lá perdi meu vôo para Bremen (Alemanha). Esperei mais algumas horas, peguei o segundo vôo para Bremen, mas infelizmente só deu tempo de ficar cerca de duas horas na cidade, então não saí de perto do aeroporto. Como estava com apenas 40 Euros no bolso, preferi ficar quieto e esperar meu vôo para Paris.

De Paris peguei um vôo para o Rio, e cheguei na quarta-feira de manhã à Cidade Maravilhosa. Minha mala com minhas roupas foi entregue no meu trabalho ontem, no final da tarde, pois havia sido extraviada quando perdi meu primeiro vôo para Bremen. Agora estou saudável, recuperado, e pronto para outra.

Abaixo, estão o slideshow e álbum de fotos com comentários. Have fun.





Euro Trippin'

17.1.07

Recordar é viver: "Sobre comida e relacionamentos"

Escrevi o texto abaixo em Outubro de 2005. Como agora estou fazendo uma dieta de carboidratos (low carb), foi impossível não lembrar dele.

Ah, e a dieta de um ano e três meses atrás não deu certo, só ganhei mais peso. Isso te faz pensar...


Entrei numa onda light. Diet, fat free, low carbs, e todos os outros termos em inglês que se possa usar para uma expressão brasileira bastante comum: está na hora de perder banha. Fui ao supermercado comparar informações nutricionais, preços e marcas. Acabei comprando bastante coisa. Ao invés de salame italiano, mortadela de frango. Ao invés de maionese, maionese sem gordura (e sem gosto). E para substituir as deliciosas macarronadas, pão light. Era só o que me faltava.

Pior ainda foi a tentação que sofri ao passar na seção de frios, quando um pacote de Copa ficou olhando pra minha cara e dizendo "me leva pra casa, garotão". Logo em seguida um belo pedaço de queijo gorgonzola parecia sussurar "me come, me joga na parede, em cima da pizza, me chama de muzzarela". Olhei para o queijo com bastante carinho e afeto, porém quem acabou na minha mão foi o insosso queijo minas. Light.

Chegando em casa, decidi que o primeiro passo seria guardar os "alimentos" (note-se as aspas) na geladeira. Seria uma hora difícil, mas não dava pra adiar. Abro a porta e lá está ele, meu companheiro de casa, amigo, confessor das horas noturnas avançadas e a única criatura viva com quem aceito de bom grado compartilhar o que chamo de "lar". De todos os solitários no mundo, apenas ele, em sua estranha aparência, seria capaz de me entender:

Um queijo Parmesão que virou Roquefort.

- Olá queijo.
- Buon giorno, signori!
- Já te disse para abandonar esse sotaque italiano...
- Desculpe monsieur, às vezes esqueço que virei Roquefort.
- Maravilhoso o processo de transformação ao qual um queijo pode passar, não?
- Você parece nervoso, mon amie. Aconteceu algo?
- Hum... Não sei como vou te contar isso.
- Apenas fale, mon amie. Pode desabafar.
- Estou de dieta.
- Non...
- Sim. E estes aqui serão seus novos colegas de quarto. Conheça a Maionese Light, a Margarina Light, a Mortadela Light, o Hamburguer Light, o Refrigerante Light...
- Espere, espere... Eles são todos da mesma família? Pois tem o mesmo sobrenome!
- Não... Isso significa que eles tem poucas calorias, e menos gordura.
- Mas comida que não engorda não é divertida!
- Eu sei.
- Com quem vou conversar, me divertir quando você estiver trabalhando, monsieur?
- Eu trouxe sua prima, Ricota.
- Ricota? Mas ela não tem graça nenhuma, é uma chata! Qualquer um enjoaria dela em questão de minutos!
- Sim, isso é verdade.
- Por acaso você me consultou antes de fazer isso?
- Mas é preciso, Roquefort. Minha namorada já está reclamando.
- "Aquelazinha"? Você não precisa dela, eu já estou em sua vida!
- Sinto muito... Acho que é o fim para nós dois.
- O que você está fazendo? Vai me jogar na lixeira, acha que é fácil assim terminar um relacionamento?
- Desculpe, se você não é capaz de me compreender, já não há mais espaço pra você na minha vida...
- O lixo não, o lixo não!!!...

É difícil dormir com um peso tão grande no coração. Amizades vem e vão, mas as pessoas não deveriam confundir tanto as coisas. Adeus Parmesão-Roquefort... Adeus, meu bom amigo.